Como DIMENSIONAR PADRÃO de ENTRADA do JEITO FÁCIL

Como DIMENSIONAR PADRÃO de ENTRADA do JEITO FÁCIL

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:

promocao curso de eletricista

Reinauguração da Série “Qual é a Dúvida?”

Introdução

Hoje, estou reinaugurando uma série antiga que foi um grande sucesso. Quem é inscrito no canal da Velha Guarda provavelmente lembra dela. A série “Qual é a Dúvida?” tem como objetivo tirar as dúvidas dos inscritos através das nossas aulas. Hoje, convidei o Breno, da nossa equipe, para trazer uma dúvida que surgiu em uma obra recente.

Apresentação da Dúvida

Breno recebeu uma dúvida durante uma reforma em uma casa onde alguns cômodos foram aumentados. O padrão de entrada de energia da casa é antigo e provavelmente não suportará a nova carga instalada. Então, como dimensionar esse novo padrão de um jeito mais fácil, sem muitos cálculos?

Primeiros Passos

Determinação da Corrente Consumida

Para começar, precisamos saber qual a corrente que este chuveiro irá consumir. Em média, um chuveiro de 7500W é ligado em 220V, já que o máximo de potência para chuveiros de 127V é de 5500W. Sabemos a potência (7500W) e a tensão da rede (220V). Consultando a tabela da lei de Ohm, temos 7500W dividido por 220V, resultando em uma corrente de 34A.

Verificação da Bitola do Cabo

Consultando a tabela 36 da NBR 5410, verificamos qual a bitola do cabo que aguenta essa corrente. No método de instalação B1, com 2 condutores carregados (220V, fase e neutro), o cabo recomendado para suportar 34A é o cabo de 6mm², já que o cabo de 4mm² suporta 32A.

Considerações Adicionais

Temperatura do Ambiente

Um erro comum é achar que a temperatura ambiente é a temperatura da cidade. A temperatura de referência de 30°C nas tabelas da norma refere-se à temperatura do ambiente onde a instalação está sendo feita (item 6.2.5.3.1 da NBR 5410). Em indústrias e comércios, onde a temperatura é alta (padarias) ou baixa (frigoríficos), este fator de correção de temperatura (FCT) é relevante. Para residências, este fator é unitário. Por exemplo, se o chuveiro for instalado em uma padaria a 40°C, precisamos multiplicar a corrente que o cabo suporta pelo fator 0,87 para corrigir a capacidade de condução de corrente devido ao aumento da temperatura ambiente.

Fator de Agrupamento

Sempre que tivermos mais de um circuito em um eletroduto, devemos aplicar o fator de agrupamento (FCA). Hoje, geralmente colocamos o circuito do chuveiro em um eletroduto exclusivo, mas muitas instalações antigas têm vários cabos espremidos nos dutos, o que gera prejuízos.

Exemplo de Agrupamento

Vamos imaginar que, do QDC, saem os seguintes circuitos no mesmo duto:

  • Circuito 1: Iluminação – cabo de 1,5mm²
  • Circuito 2: Tomadas – cabo de 2,5mm²
  • Circuito 3: Chuveiro – cabo de 6mm²

Consultando a tabela 42 da norma, com 3 circuitos agrupados, utilizamos o fator de agrupamento de 0,7.

Cálculos de Correção

Para saber a corrente de projeto corrigida, utilizamos a fórmula: 𝐼𝑐=𝐼𝑝(𝐹𝐶𝑇×𝐹𝐶𝐴)

Substituindo os valores: 𝐼𝑐=34(1×0,7) 𝐼𝑐=340,7 𝐼𝑐=49𝐴

Conclusão

Portanto, a corrente corrigida é 49A, o que indica que um cabo de 6mm² pode não ser adequado se não forem considerados todos os fatores de correção mencionados. É fundamental considerar a temperatura ambiente e o agrupamento de circuitos para garantir a segurança e eficiência da instalação elétrica.

Encerramento

Obrigado por acompanhar a série “Qual é a Dúvida?” Como DIMENSIONAR PADRÃO de ENTRADA do JEITO FÁCIL. Inscreva-se no canal, ative o sininho das notificações e deixe um like para apoiar nosso trabalho. Continuaremos trazendo mais conteúdo para tirar todas as suas dúvidas sobre instalações elétricas. Abraços e até a próxima!