Eletricista Iniciante: Como DISTRIBUIR os CONDÚITES sobre a LAJE e PAREDES? 🌀

Eletricista Iniciante: Como DISTRIBUIR os CONDÚITES sobre a LAJE e PAREDES? 🌀

👉 Evento Guerra ao Zé Faísca : https://eletr.co/aula-red5
——

📣 COMUNIDADE FAAALA ENGEHALL 📣
Junte-se à nossa comunidade no WhatsApp para receber dicas e novidades valiosas na área elétrica, informações importantes e muito mais. 😉
👉 https://eletr.co/fala-eng?utm_content= />——

Gostou desse vídeo? 😍
✔️ Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos
✔️ Siga nossas redes ➽
https://eletr.co/links
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
Na aula passada elaboramos uma Lista completa dos Materiais que precisaremos utilizar e também determinamos quais ferramentas levar para a obra, se você não assistiu essa aula ainda, assim que terminar essa, corre lá e assiste.

E na aula de hoje vamos fazer a distribuição dos eletrodutos na nossa casa 3D e de quebra dar dicas sobre esse passo altamente importante da obra. A distribuição de eletrodutos é uma das tarefas mais importantes na instalação elétrica, uma vez que eles são os responsáveis por conduzir os cabos que alimentam todos os pontos de energia do imóvel.

A norma NBR-5410 aborda 18 itens com informações que devemos seguir tanto na escolha quanto na instalação deles, destacamos aqui os mais importantes.
O item 6.2.11.1.1 da norma cita que “É vedado o uso, como eletroduto , de produtos que não sejam expressamente apresentados e comercializados como tal.” Então, nada de colocar mangueira de jardim em suas obras hein…

Já o item 6.2.11.1.2 cita que “somente são admitidos eletrodutos não-propagante de chama na instalações elétricas. Então muito cuidado ao comprar as marcas baratinhas do mercado.

Outra coisa, o item 6.2.11.1.3 cita que “Só são admitidos em instalação embutida os eletrodutos que suportem os esforços de deformação característicos da técnica construtiva utilizada.”. Ou seja, os eletrodutos são diferentes para a laje, parede e piso, já que suportam esforços diferentes.

Geralmente usamos eletroduto amarelo nas paredes, eletroduto laranja na laje, este se torna mais reforçado do que o amarelo pra parede, e o conhecido como duto PEAD (Polietileno de Alta Densidade) para pisos diretamente enterrados no solo, esse é o mais reforçado de todos.

O que vou falar agora é o mais IMPORTANTE: Não tem nada na norma citando isso mas pelo amor de Deus, não usem na suas obras eletrodutos menores do que 3/4“, mesmo que a taxa de ocupação calculada no projeto esteja sendo atendida! Eletroduto fino atrapalha bastante a passagem dos cabos, então faça um eletricista feliz, eletroduto no mínimo ¾ polegadas!

De volta a nossa casa 3D, é hora de começar a distribuição dos eletrodutos, e eu gosto sempre de partir do QDC. Começo primeiro distribuindo para os pontos de alimentação dos equipamentos de uso específico, como o chuveiro e caixinhas de teto. Sempre gosto de distribuir eletrodutos de ¾ para iluminação e tomadas, e dou a preferência de passar 1 polegada para o chuveiro. Você pode distribuir da forma com que preferir, desde que respeite a bitola mínima calculada na taxa de ocupação.

Também já podemos interligar no QDC o eletroduto que interliga o medidor ao QDC, aqui serão cabos de 16mm² na alimentação, pelo cálculo de ocupação daria um duto de 1.¼ polegadas, mas nesses casos eu sempre gosto de colocar uma bitola a mais, então vamos colocar aqui um duto de 1.½, o preço de ambos é bem próximo e evita problemas de obstrução no futuro.

Feito a alimentação e distribuição de pontos específicos, passamos para as caixinhas de teto. O ideal é interligar todas estas caixinhas, mesmo que gaste um pouco mais de eletroduto, é sempre bom ter uma . Elas funcionam além de ser ponto de iluminação, servem de pontos de derivação.

Destas caixinhas de teto, passamos os eletrodutos que irão para as carinhas 4×2” nas paredes, para atender interruptores, tomadas e arandelas. Depois basta interligar as caixinhas das paredes uma com as outras, Seguindo sempre o projeto elétrico ou o croqui, a dica que dou é descer sempre que possível com a tubulação da caixinha de teto do cômodo no interruptor e circundar o ambiente na horizontal mesmo interligando as tomadas, dessa forma economiza bastante cabo e faz uma prumada só de descida. Quando não for possível fazer isso, aí é necessário derivar da caixinha do teto direto para os pontos de tomadas mesmo, isso vale para circuitos com cabos mais grossos também.

Outra dica que você pode seguir ou não, é tentar distribuir os dutos pensando já na divisão de circuitos por cômodos. Nesta casa a gente levou um duto direto para a caixinha de teto da cozinha na qual temos um circuito só para tomadas da cozinha. Já nos quartos a gente agrupou todas as tomadas em outro circuito, então a distribuição dos dutos já foi feita entre as caixinhas de teto mais próximas, sempre uma levando para outras, dessa forma economizamos condutores de um mesmo circuito.