Eletricista Iniciante: Como FAZER o ATERRAMENTO de uma CASA SIMPLES? ✅

Eletricista Iniciante: Como FAZER o ATERRAMENTO de uma CASA SIMPLES? ✅

👉 Evento Guerra ao Zé Faísca : https://eletr.co/aula-red10

✅ Gostou desse vídeo?
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –
✍️ Deixe seu comentário
📢 Compartilhe com os amigos
🕵 Siga nossas redes ➽ https://eletr.co/links
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

O sistema que iremos adotar nesta residência é o TN-S. (terra e neutro separados). No sistema TN-S, apesar dos cabos de Neutro e Terra estarem interligados dentro do QM, eles seguirão até o QDC em condutores separados. Mas quantas hastes preciso ?
Não tem uma quantidade mínima de hastes exigidas por norma, e também não existe o mito de que a resistência de aterramento tem de ficar abaixo dos 10 ohms. ANOTA ISSO de uma vez por todas:
EQUIPOTENCIALIZAÇÃO é mais importante do que apenas o ATERRAMENTO.
Equipotencializar é interligar todos os elementos metálicos possíveis e pontos aterrados de uma instalação a um barramento chamado BEP – Barramento de equipotencialização principal.

Se eu fincar uma haste apenas, porém, interligar com o neutro em algum ponto da instalação, no nosso caso no próprio padrão (pois é uma exigência da concessionária), eu estou equipotencializando. Porém eu considero uma boa prática no mínimo 2, até 3 hastes, pois a resistividade do solo no Brasil varia muito e não existi um estudo detalhado sobre isso.

Nesse aterramento, iremos instalar 3 hastes Alta Camada em Cobre, cada uma com 2,40m de comprimento. A distância entre as caixas deve ser do comprimento da haste, que neste caso é de 2,40m.

Para facilitar esta tarefa, é importante deixar o solo úmido. E para fincar as hastes, use uma ponteira para utilizar com o Martelete, ou será na mão se o solo ajudar ou se não tiver um martelete vai no braço e marreta.

A primeira haste será cravada na caixa de passagem onde passam os cabos que saem do QM em direção ao nosso QDC. Depois as outras duas, sempre da mesma maneira, também podemos aproveitar as caixas de inspeção elétricas para colocar as hastes.

Hora de conectar o cabo de cobre nu nelas. De acordo com a tabela 51 da NBR 5410, a medida deste cabo deve ser de 50mm².
É necessário seccionar o cabo de cobre nu, basta usar esses conectores do tipo grampo. Com eles é possível unir a haste com o cabo sem a necessidade de corte.

Esse conector do tipo grampo, funciona da seguinte maneira, de um lado ele tem o parafuso que ficará em contato direto com a haste, ele será o responsável por permitir que essa união fique totalmente presa e do outro lado onde tem essa abertura maior e também essa voltinha, é justamente para abraçar o cabo da forma correta e prender ele bem com a haste para ter uma área de contato boa. Sendo assim, basta passarmos o cabo pelo conector e em seguida prendemos ele na haste. Viram como é simples? Agora repetimos o processo na haste central e na haste próxima ao QM.

Cabe lembrar que existem também outros tipos de conectores, esse outro modelo aqui é o que passamos a instalar recentemente, ele tem mais pontos de aperto e contato, por esse motivo considero bem eficiente. O condutor de cobre nu turma ele deve ficar enterrado diretamente no solo, por isso ele é conhecido como eletrodo de aterramento horizontal.
Então turma, após as três hastes terem sido fincadas e os cabos de cobre nu 50mm² terem sido fixados nelas, temos enfim o nosso sistema de aterramento.

Ainda falta um detalhe pequeno, ligar o cabo de terra que irá para o QDC.
Lembram que nosso QDC foi dimensionado com uma proteção de 63 amperes e cabos de 16mm²? Então, segundo a tabela 58 da NBR5410, o cabo de terra deverá ter a mesma seção dos cabos de fase quando estes foram menores ou iguais a 16mm². Sendo assim, o cabo que usaremos será de 16mm².

O cabo que vai enterrado junto às hastes precisa ser de no mínimo 50mm² NU, já o condutor verde que deve ligar o sistema de aterramento ao barramento de terra lá dentro do QDC deve ser de pelo menos 16mm².

Mas não daria para economizar aí uns bons metros de cabo de terra do padrão até o quadro fazendo um aterramento TN-C?
Em partes sim, isso poderia ser feito, porém é importante dizer turma que, mesmo a NBR 5410 autorizando o uso do aterramento TN-C, onde o neutro e o terra seguem por um mesmo condutor denominado PEN, e se separam dentro da edificação, o aterramento do neutro no padrão é considerado “funcional”, ele tem o objetivo de garantir que o condutor neutro esteja com potencial elétrico mais próximo possível de “zero”, isso faz com que a tensão fase-neutro fornecida seja a mais próxima do valor contratado.
Já o aterramento TN-S que fizemos aqui é de segurança, ou seja, tem como objetivo proteger as pessoas contra choques elétricos e os aparelhos contra queimas, oferecendo um caminho seguro para as correntes de fuga.
Se ambos estão aterrados, vão proteger e equipotencializar sim, afinal estamos interligando o cabo do aterramento funcional com o aterramento de segurança e isso é uma orientação da própria norma na letra “e” do item 6.4.2.1.1 da NBR 5410