Posso USAR apenas UMA HASTE para ATERRAR um CHUVEIRO? 🚿

Posso USAR apenas UMA HASTE para ATERRAR um CHUVEIRO? 🚿

👉 VIVER de PROJETOS ELÉTRICOS: https://eletr.co/vdp-01

⚡️ AULA GRATUITA: Como Fazer Uma Instalação Elétrica Completa do Zero, Com Facilidade, Mesmo que Você Não Seja Um Eletricista Profissional:
https://eletr.co/aula?utm_content=yt1-vd1075 />——

📣 COMUNIDADE FAAALA ENGEHALL 📣
Junte-se à nossa comunidade no WhatsApp para receber dicas e novidades valiosas na área elétrica, informações importantes e muito mais. 😉
👉
https://eletr.co/fala-eng?utm_content= />——

Gostou desse vídeo? 😍
✔️ Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos
✔️ Siga nossas redes ➽
https://eletr.co/links
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Posso USAR apenas UMA HASTE para ATERRAR um CHUVEIRO?

Aterramento elétrico: Esse é e será sempre um assunto “polêmico”, principalmente devido a muita desinformação que é passada de geração em geração.

Mas a pergunta que originou a aula de hoje é: Em uma residência mais antiga, daquelas que não tem aterramento, eu posso usar apenas uma haste para aterrar um chuveiro?

E aí, alguns dirão que sim, outros que não…
Mas quero saber sua resposta antes de assistir ao vídeo.

Antes de tudo precisamos revisar o que é Aterramento elétrico.

Aterramento elétrico nada mais é do que a ligação dos equipamentos a terra, para que seja possível o escoamento de cargas de fuga do sistema. Desta maneira, usuários de uma edificação ficam protegidos contra choques elétricos acidentais devido a falhas ou condições diferentes das normais de trabalho. De forma resumida, o aterramento elétrico é um sistema que consiste no direcionamento de possíveis correntes de fuga para a terra.

Estamos alinhados até aqui?
Será que eu posso usar apenas uma haste para aterrar um chuveiro de uma casa antiga?

Bom, esse tipo de aterramento é conhecido como TT, onde eu aterro a massa do meu equipamento em separado do aterramento usado para o neutro da concessionária.

Porém tem algumas considerações que devem ser obedecidas, como estabelece o item 5.1.2.2.4.3 da norma. Por exemplo, o uso OBRIGATÓRIO de DR para fazer o seccionamento automático do circuito e com isso evitar o choque elétrico do usuário.
Além disso, a resistência do aterramento vezes a corrente residual nominal do seu dispositivo DR deve se menor ou igual ao valores das tensões de contato.
Os valores destas tensões de contato são apresentadas na tabela C2 que fica no Anexo C da NBR 5410 e estes valores mudam conforme as influências externas.

“Nossa André, que coisa chata! Muito bla bla bla para uma pergunta simples…
Posso ou não posso usar usar apenas uma haste para aterrar um chuveiro?”

Bom meu querido, a resposta é SIM, você pode usar uma haste de aterramento apenas para o chuveiro, MAS É OBRIGATÓRIO que você também instale o DR para proteger este circuito em específico.

“Ah André, eu já assisti um vídeo seu onde você falou que o DR funciona sem aterramento.
Então pra que que eu vou fazer o aterramento?”
Sim, mas o que acontece no caso do equipamento não estar aterrado?
Como o equipamento não está aterrado, não haverá corrente de fuga, a carcaça continuará energizada e o circuito ligado. Quando uma pessoa tocar nessa carcaça energizada, o seu corpo dará um caminho para a corrente elétrica passar direto a terra, assim teremos a diferença de potencial e consequentemente o choque elétrico. Como provavelmente a corrente de choque será maior do que a sensibilidade do DR, ele atuará interrompendo o circuito. Tendeu?

E no caso deste tipo de aterramento TT, o uso do DR torna-se obrigatório pelo fato do neutro não estar equipotencializado com o aterramento. E assim sendo, em caso de uma fuga de corrente, iremos ter uma corrente circulando pelo terra, que irá aumentar o consumo de energia.

“Ah, isso é bobagem… coisa de eletricista de youtube… antigamente não existia o tal de DR e está todo mundo aí, inteirinho….”

Isso não é verdade. Você acha que quantas pessoas precisaram sofrer algum tipo de acidente para que outras pessoas ficassem “inteirinhas”?

Para quem ainda insiste nessa conversa de que “antigamente era assim”, a verdade é essa.

As normas existem para que acidentes que já aconteceram no passado não voltem a se repetir no futuro. Simples assim.

Lembrando que este procedimento é em último caso, apenas em residências onde fazer o aterramento do tipo TN-C-S não seja possível e não seja possível passar o cabo de aterramento até o chuveiro.

E ae meu querido, você que escreveu sua opinião antes de assistir ao vídeo, ela se manteve ou mudou? Conseguimos dar uma luz a mais sobre o assunto?

Como eu disse, aterramento é um assunto polêmico… E como a turma gosta de uma polêmica, já compartilhe este vídeo com aquele seu amigo zé faísca que coloca prego e m copo descartável com terra dizendo que está aterrando o chuveiro.