Instalação de ar condicionado – Aprenda o PASSO A PASSO! 

instalação de ar condicionado

Todo profissional da Elétrica fica se perguntando se existem métodos eficientes para realizar a instalação de ar condicionado. Por isso, neste conteúdo, preparamos um guia completo com os principais passos para realizar essa atividade. 

Além disso, aqui você aprenderá as melhores dicas de como um ar condicionado deve ser instalado, irá aprender mais sobre as normas regulamentadoras obrigatórias para qualquer eletricista profissional e conhecer a resposta para a principal dúvida da categoria: um eletricista pode instalar ar condicionado? 

Aproveitando o calor desses últimos dias, queremos saber: Você está pronto para garantir uma renda extra instalando ar condicionado? 

Então, leia este conteúdo completo e já vai agendando seus clientes por ai… Com esse Passo a Passo completo, não restará nenhuma dúvida! 

Vamos lá? 

Instalação de ar condicionado em 6 PASSOS

Bom, vamos começar te mostrando o método infalível para instalar ar condicionado em apenas 6 passos. 

Isso mesmo! Quando eu digo que é passo a passo e padronizado, quero dizer que é muito processual, e não estou inventando moda. Então, não perca tempo e acompanhe abaixo: 

Antes de iniciar a instalação, o profissional analisa o local para dimensionar o ar condicionado adequado. Primeiramente, é preciso calcular a carga térmica do ambiente. 

Desse modo, com esse cálculo, podemos indicar o ar condicionado correto em BTU/hora. Ou seja, este cálculo é simples, e logo você conseguirá identificar qual equipamento se adapta melhor ao ambiente.

Passo 1: Fixação do Suporte Interno

A instalação começa com a fixação do suporte interno da condensadora.  Ou seja, a máquina acompanha um suporte que é fixado na parede e sua instalação é simples.

Basta posicionar a peça no local, fazer as marcações para os furos e fixar a uma distância média de 15 cm do teto. Após isso, faça o furo principal, inclinado, usando uma serra copo de 65 mm para a interligação das unidades.

Passo 2: Preparação do Material para Tubulação e Fixação do Suporte Externo

A lista de materiais é muito padronizada, incluindo materiais como: 

  • Tubulações de cobre;
  • Isolamento térmico;
  • Fita de PVC;
  • Adesivos;
  • Entre outros. 

 

Desse modo, ao preparar a tubulação, é crucial fazer as curvas corretamente nos tubos de cobre. Por isso, ao concluir, faça um loop com a tubulação para organizá-la atrás da condensadora, siga as orientações da fábrica, e fixe o suporte externo.

Passo 3: Conexão e Pressurização do Ar Condicionado

O segredo está no processo de flangeamento. Ou seja, depois de fazer as flanges, é hora de pressurizar o sistema usando um cilindro de nitrogênio e um regulador. 

Uma ferramenta vital é o manifold, que verifica a pressão do sistema. Testes simples de estanqueidade podem ser realizados com sabão e esponja, facilitando a inspeção visual.

Passo 4: Alimentação e Interligação Elétrica com Acabamento Interno

Alguns equipamentos têm alimentação elétrica na unidade externa, outros na interna. Em outras palavras, a média é: 

  • Tensão é de 220 volts;
  • O uso do aterramento é obrigatório. 

 

Por isso, é essencial ter atenção à sequência de cores na ligação elétrica para evitar erros.

Passo 5: Procedimento de Vácuo e Liberação do Fluido Refrigerante

A bomba de vácuo é usada para criar um vácuo no sistema, removendo líquidos ou materiais indevidos da tubulação. 

Após isso, o fluido é liberado, e a máquina funciona perfeitamente. O manifold, novamente, é essencial para esse procedimento.

Passo 6: Testes Finais

Aqui, três testes são cruciais: 

  • O elétrico;
  • Rendimento;
  • Superaquecimento.

 

Sendo assim, o teste elétrico verifica o funcionamento completo da máquina, enquanto o de rendimento utiliza um termômetro penta para aferir a temperatura em vários locais.

Bom, agora que você já conhece os 6 passos para a instalação de ar condicionado, é muito importante que também entenda os perigos de uma instalação elétrica e saiba como se blindar deles. Por isso, preparamos uma dica exclusiva neste conteúdo. 

Abaixo, vamos te mostrar o que é tensão e corrente elétrica, além de te contar quais são os efeitos delas em equipamentos elétricos e no corpo humano. 

Sendo assim, vamos te mostrar a melhor forma de você garantir a segurança na sua rotina de trabalho e te apresentar as normas regulamentadoras mais importantes da profissão. 

Entendendo tensão e corrente elétrica 

Aqui, o objetivo é te explicar o que é tensão, o que é corrente e como cada uma delas pode causar em eletrônicos e até mesmo no corpo humano. Então não perca tempo e veja o que temos a dizer sobre esse assunto. 

É muito importante que você conheça esses perigos para saber preveni-los e, até mesmo, se defender deles. 

A eletricidade é basicamente um movimento de elétrons em um condutor. Ou seja, para que esses elétrons possam se movimentar, é necessário que exista uma diferença de potencial entre as duas extremidades desse condutor. 

Desse modo, o movimento dos elétrons é chamado de corrente elétrica e a sua unidade de medida é o Ampére (A). A diferença de potencial que faz com que esses elétrons se movimentam é chamada de tensão elétrica, medida em volts (V).

Em uma tomada energizada, sempre teremos tensão elétrica. Contudo, só teremos corrente elétrica quando um equipamento estiver conectado e funcionando. Em outras palavras, a tomada pode estar energizada (tensão presente), mas sem corrente se nada estiver ligado.

Bom, mas quais são os efeitos da tensão e da corrente? Vamos te contar logo abaixo. 

Qual os efeitos da tensão em equipamentos elétricos? 

A tensão está sempre presente em uma tomada energizada. Em outras palavras, se um equipamento recebe mais tensão do que foi projetado para suportar, ele pode queimar. 

Por exemplo, conectar um aparelho de 127 volts em uma tomada de 220 volts pode resultar em danos ao equipamento.

Qual os efeitos da corrente em um corpo humano? 

A parte polêmica é determinar o que mata uma pessoa quando ela recebe um choque elétrico: a tensão ou a corrente. Ambas as afirmações estão corretas. 

Isso porque, sem tensão não existe corrente. No entanto, quando se trata do efeito no corpo humano, é a corrente que é a principal preocupação.

A resistência da pele humana varia, sendo extremamente alta quando seca, mas significativamente menor quando molhada. Ou seja, se uma pessoa toma um choque de uma tomada de 127 volts, a corrente que circula pelo corpo depende da condição da pele. 

Mesmo pequenas quantidades de corrente podem ter efeitos significativos, desde formigamento até contrações violentas e asfixia.

Um dispositivo DR (Diferencial Residual) é crucial nas instalações elétricas, pois desliga automaticamente a energia quando detecta uma fuga acima de 30 miliamperes. 

Dessa forma, Valores acima desse limite já possuem riscos associados à fibrilação cardíaca, podendo resultar em parada cardíaca devido ao choque elétrico.

Normas regulamentadoras 

Pensando nisso, para prevenir quanto aos riscos citados acima, existem as normas regulamentadoras obrigatórias do setor elétrico. Ou seja, todo profissional da Elétrica é obrigado a investir nesse conhecimento. 

Uma delas é a NR10, é ela a responsável por garantir que a segurança tanto do eletricista profissional quanto de seus clientes seja estabelecida. Sendo assim, não perca a oportunidade de conhecer nossa certificação em NR10

Instalação de ar condicionado na prática 

A instalação dos dois aparelhos de ar condicionado de 18.000 btu é destinada para atender o laboratório de climatização e a sala de produção de conteúdo localizadas na frente da casa. 

Dito isso, essa aula é uma das melhores sobre instalação de ar condicionado disponível na internet.

Bom, a instalação foi realizada na nova sede da Engehall, onde a instalação deve ser feita seguindo um padrão. Vamos mostrar a instalação das máquinas que estão sendo instaladas. 

Bora lá? Começaremos com uma de 18.000 BTUs. Desse modo, há um detalhe na instalação: recomendamos colocar o braço dentro da evaporadora e fazer uma tubulação saindo pela esquerda, evitando danos à tubulação da evaporadora.

Detalhes importantes para a instalação de ar condicionado: 

Existem alguns detalhes importante para serem observados em uma instalação de ar condicionado, são eles: 

  • Sempre tenha o manual de instalação em mãos. Ele traz informações importantes sobre distanciamentos do teto, laterais, condensadora e distância padrão da tubulação;
  • A maioria das máquinas inverter exige 3 metros de tubulação na instalação;
  • Não omita o uso do material especificado no manual durante a instalação.

 

Dito isto, essa marca em específico permite um menor distanciamento do teto, apenas três centímetros. 

No entanto, é aconselhável manter uma distância de pelo menos 10 cm, facilitando a instalação e futuras manutenções. A distância permitida pode variar de acordo com o fabricante.

Sendo assim, ao fixar o suporte, é importante marcar a tubulação de retorno e a tubulação de líquido. Estas marcações facilitam a conexão posterior, evitando retrabalho. Depois de fixar o suporte, deve-se medir 11 cm da lateral e fazer um furo utilizando a serra copo.

Instalação externa da condensadora 

Antes de qualquer coisa,  para começar o furo da instalação de ar condicionado,  é importante inclinar a serra copo para que o dreno tenha um caimento. 

Isso porque, facilita o escoamento da água externa em caso de chuva. É importante vedar essa abertura com materiais como espuma expansiva, para garantir um padrão de vedação.

A tubulação sai do interior e é direcionada para o exterior. Sendo assim, após fazer as curvas e ajustes necessários, podemos colocar o isolamento térmico. 

Esta tubulação não tem erro; uma parte fica dentro da parede e a outra parte fica externa, sendo conectada à condensadora.

Na parte externa, procedemos com a fixação da condensadora. Neste caso, estamos trabalhando com uma condensadora de 18.000 BTU. 

Por isso, é importante garantir que a tubulação tenha o acabamento correto, para que ela possa se conectar adequadamente ao equipamento externo.

Outro ponto é que utilizo frequentemente um suporte sem solda de 500mm. Ou seja, vejo muitos instaladores usando suportes de 400mm, o que não é ideal. Mesmo que a máquina seja menor, é essencial garantir uma ventilação adequada atrás dela. Isso significa que você não deve economizar no tamanho do suporte.

Dicas para a ligação elétrica 

Depois de posicionar e fixar os componentes, é hora de fazer as ligações elétricas. Sendo assim, estas ligações incluem o cabo de energia e o cabo de comunicação entre a condensadora e a evaporadora. Para isso, sempre uso terminais para garantir uma conexão padrão.

Com a tubulação e a fiação no lugar, passamos à montagem da evaporadora. Fazemos as flanges e conexões entre a tubulação e a condensadora. Em seguida, focamos na ligação elétrica e finalizamos o acabamento da evaporadora.

Enquanto alguns procedimentos são realizados na evaporadora, simultaneamente realizamos o procedimento de vácuo na parte externa. Esse processo envolve esvaziar o nitrogênio e garantir que tudo esteja selado corretamente.

Após todos os testes e verificações, prosseguimos com a liberação do nitrogênio. Em seguida, conectamos a mangueira de vácuo para finalizar a instalação.

Mas, afinal, um eletricista pode fazer esse tipo de instalação? Continue a leitura e descubra! 

Eletricista também pode fazer instalação de ar condicionado? 

Muitas pessoas têm dúvidas sobre quem pode ou não realizar a instalação de ar condicionado. A questão central é se um eletricista pode fazer esse tipo de serviço e se existe alguma legislação específica que regulamente a atividade.

Por isso, vamos te contar tudo neste tópico. Observe:  

Não há uma lei nacional que restrinja a instalação de ar condicionado a um determinado grupo de profissionais. Ou seja, qualquer pessoa adulta, que possua as ferramentas apropriadas e o conhecimento básico para seguir o manual de instalação do equipamento, pode instalar ar condicionado. 

No entanto, é importante destacar que, embora não seja necessária uma habilitação formal para a mera instalação, há demandas dentro deste setor que requerem profissionais com nível técnico ou superior, como técnicos em refrigeração e engenheiros mecânicos. 

Sendo assim, estes são necessários para responsabilidades técnicas em projetos de climatização e planos de manutenção.

Outro ponto é que existe uma distinção crucial entre ser habilitado e capacitado. Em outras palavras, um profissional habilitado é aquele que passou por um sistema formal de educação, seja técnico ou superior, e obteve registro em órgãos como CREA ou CFT. 

Por outro lado, um profissional capacitado é alguém que recebeu treinamento de profissionais habilitados e adquiriu o conhecimento necessário para prestar um serviço específico.

Por isso, para trabalhar como instalador de ar condicionado de forma profissional, é imprescindível ter capacitação adequada e as ferramentas certas.

Quais as ferramentas necessárias para a instalação de ar condicionado? 

Para quem deseja entrar na área de instalação de ar condicionado, algumas ferramentas são fundamentais. A lista inclui:

  • Martelete, Furadeira e Parafusadeira
  • Nível de parede, Trena, Lápis ou Caneta para marcação
  • Serra copo diamantada (65MM especificamente)
  • Brocas (números 6, 10 e 12)
  • Chaves variadas (Catraca Philips, de aperto, inglesas ajustáveis)
  • Flangeador, Língua chata, Escareador e Cortador de tubos
  • Bomba de vácuo e Vacômetro
  • Conjunto manifold, Cilindro de nitrogênio com regulador
  • Molas curvadoras, Maçarico manual, Alargador de tubos
  • Termômetro, Balança digital, Alicate amperímetro, Chaves allen e Maçarico portátil turbo torch.

 

Muitos eletricistas já possuem uma parte dessas ferramentas. No entanto, é vital reconhecer que ferramentas não são despesas, mas sim investimentos para um trabalho bem realizado.

Conclusão 

Te contamos tudo sobre a melhor maneira de realizar a instalação de um ar condicionado e também te falamos que este serviço pode ser feito por um eletricista profissional. 

Agora, não perca a oportunidade de se tornar o melhor eletricista da sua região e se inscreva no curso de Eletricista profissional da Engehall. 

 

Um grande abraço e até a próxima! 

Picture of André Mafra

André Mafra

Engenheiro Eletricista, sócio da Engehall Elétrica e Apresentador do Canal Engehall Elétrica, o maior canal que ensina elétrica na América Latina.