Como FAZER um ATERRAMENTO ESTRUTURAL (usando as FERRAGENS da FUNDAÇÃO) ⚡️

Como FAZER um ATERRAMENTO ESTRUTURAL (usando as FERRAGENS da FUNDAÇÃO) ⚡️

⚡️ AULA GRATUITA 2: https://youtu.be/H-JobQtFMGQ
——

📣 COMUNIDADE FAAALA ENGEHALL 📣
Junte-se à nossa comunidade no WhatsApp para receber dicas e novidades valiosas na área elétrica, informações importantes e muito mais. 😉
👉 https://eletr.co/fala-eng?utm_content= />——

Gostou desse vídeo? 😍
✔️ Deixe seu comentário e compartilhe com os amigos
✔️ Siga nossas redes ➽
https://eletr.co/links
– – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – – –

Canal Letech 👉 https://youtube.com/@LeonardoLetech

Como FAZER um ATERRAMENTO ESTRUTURAL (usando as FERRAGENS da FUNDAÇÃO)

Sejam todos muito bem vindos então a primeira e com certeza a aula mais completa sobre aterramento estrutural na prática já exibida no YouTube! Tá doido, a Engehall tá subindo o nível de mais com aulas assim! Já prepara pra deixar o like!

Na aula de hoje você irá aprender:
– Detalhes da fundação desta casa + amarrações entre as ferragens.
– Como fazer os testes de continuidade usando o miliohmímetro e o microhmímetro.
– Como instalar passo a passo o REBAR (haste galvanizada que vai presa às ferragens dentro do concreto)
– Dúvidas frequentes sobre aterramento estrutural

Esse imóvel possui a fundação por estacas broca, essas aqui com mais de 9 metros de profundidade, e logicamente teremos vigas de baldrame espalhadas por toda área. Ao todo são 54 estacas broca que já foram perfuradas, inserido as ferragens e também já foi concretado.

Essa estrutura será completamente interligada às vigas de baldrame que juntas somam mais de 500 metros lineares de ferragem para dentro do concreto e logicamente em contato com a terra. Isso tende a nos dar uma resistência de aterramento muito baixa. Aqui estamos acompanhando o processo de amarrio das estruturas que é feito com arame recozido mesmo, tudo precisa ser verificado visualmente primeiro, se as ferragens estão interligadas para ai sim depois executar o teste de continuidade nas ferragens.

Aí vem a minha primeira pergunta da aula de hoje:
Qual aterramento você acha melhor, cravar 3 hastes próximo ao padrão ou QDC e interligar ao neutro fazendo um BEP, ou usar todas as ferragens da casa como eletrodos de aterramento e interligar tudo em um BEP? A gente vai descobrir isso daqui a pouco.

E pra executar esse serviço e dar essa baita aula pessoal, convidei um camarada que admiro muito pelo profissionalismo e pessoa que é, LEONARDO LETECH, parceiro de longas datas que fez questão de vir junto com o EDUARDO, vulgo DUDU, seu fiel escudeiro para nos ajudar nas medições de continuidade da estrutura e demais procedimentos.

E pra tirar a prova desse valor de resistência, o Léo ainda mediu com mais outra ferramenta top do arsenal dele, o microhmímetro…

Simulamos também mais outro teste didático para mostrar o aparelho acusando a falta de continuidade, olha que bacana!

Para essa obra em específico pessoal, optamos por usar o sistema conhecido como “REBAR”, que são esses vergalhões redondos galvanizados a fogo e possui espessura de 8mm e 4 m de comprimento.
Para fixá-los a ferragem, usamos os grampos tipo U conforme a espessura de ambos. O serviço é bem simples e não precisa de muito conhecimento técnico. Lembrando que dobramos o nosso REBAR neste ponto, pois será exatamente nesta parede que iremos instalar o QGBT dessa obra, por esse motivo nosso aterramento estrutural irá se conectar diretamente no BEP deste quadro.

E por fim, dale concreto!
Como essa obra é próxima da minha casa pessoal, eu consigo acompanhar semanalmente a evolução.
Fiz questão de vir acompanhar os 30 metros cúbicos de concreto que essa fundação pegou.
É brincadeira mas as 54 estacas brocas já tinham pego 75 metros cúbicos de concreto. Praticamente até aqui foram gastos 50 mil reais em concreto e mais uns 40 mil em ferragens. Por isso, a norma recomenda usarmos a própria estrutura da casa para fazer o sistema de aterramento. E assim fica de fora só a haste do nosso REBAR para ser chumbado dentro do QDC, bacana né não?

Dúvida 1: André, pra fazer um aterramento assim, toda vez irei precisar do mili ou michromímetro para medir a continuidade antes ou apenas fazendo uma inspeção visual se está tudo interligado já posso aterrar?
A norma apenas recomenda que a conexão seja durável e contínua, ou seja, que tudo esteja interligado!
Infelizmente apenas com um multímetro você não consegue fazer o teste de continuidade por causa da distância que existe entre os pontos desta malha. Pra fazer isso só com um mili ou com o microhmímetro.
Porém se você fizer uma inspeção visual e por conta própria quiser garantir que está tudo interligado, a responsabilidade é sua, na norma não fala nada sobre uso obrigatório dos equipamentos mencionados.