Eletricista – Como se tornar um profissional de sucesso! 

eletricista

Você está pronto para ser um Eletricista de sucesso? Ainda tem medo de não ser reconhecido pelo seu trabalho ou não conseguir gerar a remuneração mensal que precisa para viver bem? 

Bom, se essas perguntas ainda passam pela sua cabeça, este é o conteúdo certo para o momento. Aqui, eu vou te explicar como você pode se destacar sendo um bom profissional da Elétrica, além de te contar as principais dificuldades dos iniciantes e as habilidades que todo Eletricista precisa ter. 

Você está pronto para não ser apenas mais um eletricista da sua região e se destacar pelo profissionalismo e qualidade dos serviços? Vem comigo que estou ansioso para te mostrar o caminho das pedras. 

Boa leitura! 

Como me destacar sendo um Eletricista Profissional? 

Existem infinitas possibilidades para o profissional que optar pelo setor da Elétrica. Isso só é possível porque ele pode escolher o seu caminho: trabalhar como CLT ou ser dono do seu próprio negócio. 

No entanto, para ambos acontecerem, é necessário que você invista em alguns pontos de desenvolvimento profissional, como oferecer serviços de qualidade e manter o padrão de segurança em seus atendimentos, por exemplo. 

Alguns outros pontos que você precisa pensar para ser um bom profissional é se manter sempre atualizado, tanto nos conteúdos teóricos e práticos quanto sobre as normas regulamentadoras. 

Uma dica para manter a segurança em seus atendimento, é estar 100% informado sobre as normas regulamentadoras do setor da Elétrica. A NR10 é uma delas, é ela a responsável por garantir que o seu trabalho será aplicado de forma segura tanto para você quanto para o cliente. 

De forma geral, acredito serem esses os pontos fundamentais para se destacar no mercado de trabalho. Além disso, outras regrinhas fundamentais para manter a qualidade e segurança do seu negócio, estão relacionadas à organização e clareza nos atendimentos. 

Em outras palavras, atuar sempre com honestidade, pontualidade, comunicação interpessoal, além de cuidar dos materiais disponibilizados pelos seus clientes são grandes diferenciais para a prosperidade do seu trabalho. 

5 dificuldades que os Eletricistas iniciantes enfrentam  

Entrada no mercado de trabalho 

A entrada no mercado de trabalho quando se acaba de formar e está à procura de um emprego fixo é sempre mais difícil. Principalmente se você busca empregos CLT, o iniciante sempre está sujeito a ganhar pouco para adquirir alguma experiência. 

Isso porque a maioria das empresas, neste caso, pagam salários abaixo do mercado e exigem experiências. No entanto, fica o questionamento: como um recém-formado comprovar experiência profissional? 

Desse modo, eu te aconselho a escolher por uma área de atuação como seu grande foco, seja como eletricista predial ou industrial, por exemplo. O importante é focar em uma área de atuação e desenvolver o seu currículo com cursos e especializações, assim podendo participar de entrevistas melhor preparado. 

Opção de ser um profissional autônomo 

Bom, eu sou suspeito de falar porque eu larguei meu emprego fixo muito novo, em uma loja de materiais elétricos, justamente para começar a trabalhar como eletricista autônomo. 

E é claro, no começo não foi tudo mil maravilhas e eu passei uns dois anos construindo minha credibilidade e conquistando clientes, mas hoje posso dizer que foi a melhor decisão que tomei na vida. 

Por exemplo, se você pensa em ser um eletricista autônomo, lembre que você é a sua empresa e nem tudo que ganhar pode ser seu, esse dinheiro precisa ser reinvestido no negócio. Caso contrário, você vai viver para trabalhar e verá sua empresa crescer e prosperar, certo? 

Então, a minha principal dica aqui é: quer ser um profissional autônomo? Separe o que é seu salário, o que é lucro da empresa e o que será reinvestido nela. Não estou dizendo que é fácil, mas é necessário pensar em tudo isso para conseguir alcançar suas metas e objetivos. 

Investimento em equipamentos 

Quando estamos iniciando na área, o investimento em equipamentos pesa demais. Mas basicamente, para você começar na área é preciso uma caixa de ferramentas com alicate, chave de fenda, trena, marreta, talhadeira multímetro e algumas outras coisinhas.

Eu não comecei com uma caixa de ferramenta top, na verdade, ninguém começa assim. O segredo é sempre que você pegar um serviço no qual ainda não tenha a ferramenta necessária, não deixe de fazer por causa disso. 

A dica é: invista em um material novo ou pegue emprestado com algum colega de profissão e até mesmo um parente. Só não deixe de trabalhar por esse motivo. 

Precificação do serviço 

Como é que você chegou no seu preço? Você também não sabe se está cobrando caro ou barato pelos seus serviços?  Eu já passei por isso. 

Quando comecei a atuar como eletricista, cobrava pelo ponto. Ou seja, chegava na obra e contava quantos pontos de luz, tomada e outras atribuições, a partir disso, cobrava R$10,00 por ponto. 

Agora, se você me perguntar como eu cheguei nesses R$10,00, não sei te explicar. Ou melhor, porque via outros eletricistas passando valores parecidos e eu acabava pensando que esse era o valor do meu trabalho. 

Mas a verdade é que, se colocar na ponta do lápis, eu pagava para trabalhar. Por isso, é fundamental aprender a calcular o seu serviço por hora trabalhada, mas para você não se sentir desamparado te explico tudo isso no curso da Engehall. 

Ai sim eu passei a ganhar dinheiro com a Elétrica. Ao fazer um orçamento, mensurava todas as despesas, incluindo ajudante, combustível, meu salário, margem de lucro e outras despesas relacionadas ao trabalho. 

Desse modo, eu sabia que mensalmente eu precisaria trabalhar 8 horas por dia, 20 dias por mês. Sendo assim, num cálculo rápido, eu sabia que não conseguia cobrar menos de 50,00 na minha hora trabalhada. 

Assim, era justo para mim e para o meu cliente, pois eu conseguia entregar um trabalho seguro e de qualidade e recebia a remuneração merecida pelas horas trabalhadas. Viu só como é mais fácil do que você imagina? 

Dito isto, para ficar ainda mais fácil para você, nós da Engehall, preparamos uma tabela de precificação e você pode ter acesso a ela gratuitamente acessando o app “Meu ajudante”. 

Insegurança na prestação de serviço 

O simples fato de não saber executar um serviço completamente me deixava tremendo na frente dos clientes, e toda essa insegurança me fez perder vários orçamentos. Isso porque, os clientes não sentem confiança no meu trabalho, justamente porque eu estava inseguro demais. 

E como fiz para vencer essa  barreira? Estudei muito, me dediquei muito, peguei muitos serviços que eu sabia fazer mas me propunha a aprender na marra. Além disso, ter contato com outros profissionais mais experientes me ajudou muito, contei com muitas dicas de colegas de trabalho e hoje eu faço esse papel. 

Aqui a dica é: Seja amigo e trate com respeito os seus concorrentes, vira e mexe tanto você quanto ele vão precisar de ajuda. É importante contar com essa rede de apoio. 

Por último, mas não menos importante, derrube essa insegurança, ouse a pegar serviços que nunca fez pela primeira vez, estude bastante e esteja atento ao mercado. Os grandes mentores e as novas tendências estão aí para ser suporte do seu processo. 

Agora, se você ainda não sabe quais as habilidades que um bom eletricista precisa ter, segue para o próximo tópico que vou te dar a minha opinião como um eletricista profissional. Vem comigo! 

5 Habilidades técnicas de um bom eletricista 

Elaborar orçamentos 

Quem nunca deu um preço e se perguntou: Será que estou cobrando caro ou barato? É uma questão complicada, porque muita gente não sabe quanto está gastando e se está compensando trabalhar assim. 

Ou então o eletricista diz o seguinte: Mas eu sou “fichado”, nunca precisei fazer orçamentos. 

No entanto, se amanhã você estiver na rua, vai ficar parado porque não sabe dar preço? Saber fazer um bom orçamento, calculando seus custos, e principalmente quanto quer ter de lucro, simplesmente determina seu sucesso como eletricista autônomo.

Dito isto, aqui na Engehall nós temos um treinamento exclusivo para te ajudar a elaborar orçamentos de qualidade para atrair ainda mais clientes. 

Conhecer os riscos de se trabalhar com eletricidade

Não é segredo pra ninguém que eletricidade mata, desde crianças já somos alertados quanto a isso. Então cabe a qualquer pessoa, que deseja passar quase 1/4 do restante da sua vida exposto a esse risco, ter muita atenção ao executar qualquer tipo de serviço. 

A NR-10 é uma norma do Ministério do Trabalho que trata exclusivamente de segurança em instalações elétricas. Ela exige que qualquer profissional que trabalhe exposto ou próximo a eletricidade deve fazer um treinamento para conhecer os riscos. Eu sou instrutor de NR-10 a alguns anos e já orientei milhares de profissionais em todo o Brasil.

Por isso, se você quer trabalhar com segurança e oferecer a melhor qualidade de serviço para os seus clientes, se inscreva em nosso treinamento de NR10

Leitura de projetos e diagramas elétricos

No início da carreira todos nós apanhamos para aprender a ler e a entender diagramas elétricos. Eu mesmo já vi muito “eletricista tarimbado” (experiente) não saber ligar um motor porque não entende o diagrama. 

Porém, colocando “mãos à obra” qualquer um aprende, de uma forma simples ou até na marra mesmo. 

Ainda mais contando com o curso de Projetos Elétricos da Engehall. Além de aprender a decifrar tais diagramas, você poderá fazer o seu próprio projeto, conquistar a credibilidade do seu trabalho com o cliente, e consequentemente, aumentar a sua renda mensal. Tá ruim?  

Conhecer as normas que regulamentam a profissão

Vou fazer uma pergunta básica e você deve me responder na sua mente. Como se chama a norma brasileira que regulamenta instalações elétricas no nosso país? 

Se você pensou na NBR-5410, acertou em cheio! Agora, se não soube responder, está na hora de estudar, e muito. Surgindo qualquer dúvida sobre instalações BT, você vai à norma e esclarece, está tudo lá!

Lembrando que, reconhecimento e autoridade não surgem do nada, é necessário ter muita força de vontade e correr atrás de uma boa qualificação. Não se esqueça disso: esteja sempre em conformidade com as normas regulamentadoras e por dentro de todas as tendências do mercado da Elétrica. 

Saber usar ferramentas e equipamentos de medição

Bom, vai parecer brincadeira, mas acreditem que tem muito “eletricista” por aí que nunca usou um multímetro? 

Já me perguntaram em uma obra, mas para que serve um multímetro? Claro que você não precisa saber tudo, mas se você se impõe como eletricista tem ao menos que saber o básico. Combinado? 

Se informe e jamais pare de acompanhar as tendências e novidades, já te disse antes e reforço para você não se esquecer. Uma boa prática pode ser usar a internet para adquirir conhecimento com os melhores mentores da atualidade e ficar por dentro de todos os novos lançamentos. 

Conclusão 

Viu só? Com esforço e dedicação você consegue se tornar um eletricista profissional reconhecido e ganhar um salário digno do seu potencial. Por isso eu te digo, se você está meio desanimado com a área elétrica, levanta essa cabeça e comece a mudar sua história. 

Conheça agora mesmo o curso de eletricista profissional da Engehall. Nele você vai aprender tudo o que precisa saber para se tornar O MELHOR PROFISSIONAL que a Elétrica já viu. Eu te garanto. 

 

Ah, e não se esqueça de acompanhar o canal do youtube da Engehall. Lá, sempre tem dicas fresquinhas sobre a rotina de trabalho de um eletricista.

Um grande abraço e até o próximo conteúdo, 

Picture of André Mafra

André Mafra

Engenheiro Eletricista, sócio da Engehall Elétrica e Apresentador do Canal Engehall Elétrica, o maior canal que ensina elétrica na América Latina.