Treinamento NR 10 : O que é? Como fazer?

TREINAMENTO NR10

Em média, 5 pessoas por dia sofrem acidentes de origem elétrica no Brasil. Esses são dados do Anuário da Abracopel, que analisa os registros de 2021. O número de óbitos chega a duas pessoas por dia. O setor elétrico é um dos mais importantes para a economia do Brasil, mas também é um dos que mais coloca a vida de trabalhadores em risco. Por isso, o treinamento NR 10 é uma das principais estratégias de prevenção e combate aos índices de acidentes no trabalho.

O treinamento NR 10 é essencial para aqueles que trabalham com eletricidade, incluindo desde eletricistas até engenheiros eletricistas. O objetivo é capacitar os profissionais, fornecendo conhecimentos sólidos sobre segurança em serviços elétricos e instalações elétricas, riscos envolvidos, medidas de controle, equipamentos de proteção e procedimentos de trabalho.

Além disso, o treinamento NR 10 é uma exigência legal para todos aqueles que trabalham em instalações elétricas e serviços de eletricidade. Ignorar essa obrigatoriedade pode gerar multas e interdições das atividades, além de expor os colaboradores a riscos desnecessários. Sem falar que a falta de capacitação adequada pode comprometer a integridade física dos funcionários, aumentando as chances de acidentes graves, choques elétricos e incêndios.

Continue lendo e você vai saber tudo sobre o treinamento NR 10, o que é, sua importância, e como você fazê-lo.

 

 

 

 

Treinamento NR 10: conhecendo mais a norma

A NR 10 é uma norma regulamentadora criada pelo Ministério do Trabalho que estabelece os requisitos mínimos para os trabalhos que envolvem eletricidade. O objetivo é instruir medidas de controle e prevenção aos riscos presentes no local de trabalho.

As normas regulamentadoras (NRs) são essenciais no campo da segurança e saúde no trabalho, com um total de 38 normas estabelecidas por lei. Cada NR lida com uma atividade específica. Dentro desse contexto, a NR10 é a NR que garante a segurança em instalações e serviços elétricos.

A NR10 é um complemento da CLT, mais precisamente nos artigos da seção IX, capítulo V. Ela abrange todas as etapas do ciclo de energia elétrica, desde a geração, distribuição, transmissão até o consumo. Abrange também todas as fases do processo de produção, da construção, operação, montagem e manutenção das instalações elétricas, até qualquer trabalho feito próximo dessas instalações.

O objetivo principal é garantir a segurança dos colaboradores que exercem função, de forma direta ou indireta, nessas instalações. Dessa forma, o índice de acidentes no trabalho relacionados ao segmento elétrico pode ser amenizado.

 

 

 

 

Qual o objetivo do treinamento NR 10?

O objetivo desse treinamento é justamente reduzir o número de acidentes de trabalho, sendo uma responsabilidade tanto do gestor como do técnico de segurança. Os dois devem planejar as ações necessárias para garantir que o ambiente de trabalho seja seguro e sem riscos

O treinamento NR 10 é importante porque ajuda o trabalhador a reconhecer os perigos que podem surgir durante suas atividades diárias e fornece orientações sobre como tomar medidas de prevenção e proteção para reduzir ou eliminar esses riscos.

Da mesma forma, o trabalhador fica apto a responder situações de emergência, conhecendo as obrigações legais da norma.

É essencial que os profissionais estejam devidamente capacitados e informados sobre as normas de segurança, e os procedimentos corretos a serem seguidos. Dessa forma, é possível minimizar os perigos e promover um local de trabalho saudável e protegido.

 

 

 

 

Quem precisa do treinamento da NR10?

O treinamento da NR10 é necessário para todos os colaboradores que trabalham em atividades relacionadas às instalações elétricas, independentemente do setor ou da empresa em que atuam.

Isso inclui eletricistas, engenheiros eletricistas, técnicos em eletricidade, entre outros. A norma abrange desde os trabalhadores que lidam diretamente com a parte elétrica até aqueles que realizam atividades próximas a essas instalações.

 É fundamental que esses profissionais sejam devidamente capacitados e atualizados, garantindo a segurança de todos os envolvidos e a conformidade com as exigências legais.

 

 

 

 

Quando realizar o treinamento NR10?

O treinamento nr 10 não é definitivo, ou seja, não é feito apenas uma vez. Afinal, as normas regulamentadoras se atualizam com o tempo, e nós sempre precisamos ser relembrados de coisas importantes, não é mesmo?! Principalmente quando se trata de um assunto que pode salvar nossa vida.

As normas regulamentadoras estão sempre evoluindo, e é importante que sejamos constantemente lembrados de informações essenciais, especialmente quando se trata de nossa própria segurança e bem-estar.

Por esse motivo, a NR 10 determina que o treinamento seja realizado ou renovado em algumas situações específicas:

  •  Quando um funcionário muda de empresa ou de função;
  • No retorno ao trabalho após um período de afastamento superior a 3 meses;
  • Alterações relevantes nas instalações elétricas.

Essas medidas são rigorosas para garantir a redução de riscos e manter a segurança dos funcionários que lidam diariamente com atividades potencialmente perigosas.

 

 

 

 

 

O que NR10 exige legalmente?

 A NR10 estabelece diversas exigências legais. As principais estão:

  1. Treinamento: Todos os profissionais que trabalham em atividades relacionadas à eletricidade devem receber treinamento específico sobre os riscos envolvidos e as medidas de prevenção e proteção necessárias. Esse treinamento é obrigatório e deve ser realizado antes do início das atividades.
  2. Medidas de proteção: A NR10 estabelece diretrizes e normas técnicas para a adoção de medidas de proteção coletiva e individual, como o uso de equipamentos de proteção adequados e a implementação de sistemas de segurança.
  3. Procedimentos operacionais: A norma exige a elaboração de procedimentos operacionais para garantir a execução segura das atividades relacionadas à eletricidade. Esses procedimentos devem incluir instruções detalhadas sobre como realizar as tarefas de forma segura.
  4. Manutenção e inspeção: A NR10 também determina a realização de manutenções periódicas e inspeções nas instalações elétricas, a fim de garantir seu funcionamento adequado e identificar possíveis falhas ou riscos.
  5. Documentação: É obrigatória a elaboração e manutenção de documentação específica, como o Prontuário de Instalações Elétricas e o Registro de Capacitação dos trabalhadores, que comprovam o cumprimento das exigências da NR10.

O cumprimento dessas exigências é fundamental para garantir a segurança dos trabalhadores e evitar acidentes relacionados à eletricidade.

 

 

 

 

Quem a NR 10 considera qualificado e autorizado?

A NR 10 considera como profissional qualificado aquele que possui formação em um curso na área elétrica reconhecido pelo MEC, como um engenheiro eletricista ou técnico em eletricidade. Por outro lado, o profissional autorizado é habilitado e registrado no conselho de classe, como os engenheiros eletricistas registrados no CREA. Esses profissionais têm a competência legal para realizar atividades específicas em instalações elétricas, garantindo a segurança no ambiente de trabalho. É importante ressaltar que a qualificação e a autorização são requisitos fundamentais para o desempenho seguro e adequado das atividades relacionadas à eletricidade, conforme estabelecido pela NR 10.

 

 

 

 

O que é um funcionário capacitado, de acordo com a NR10?

De acordo com a NR 10, um funcionário capacitado é aquele que recebe um treinamento específico para trabalhar com eletricidade com segurança. Esse treinamento é feito sob a supervisão de um profissional habilitado e autorizado, e tem como objetivo garantir que o funcionário tenha os conhecimentos necessários para realizar suas tarefas de forma segura.

 O funcionário capacitado sabe como lidar com os riscos e perigos relacionados à eletricidade, utiliza os equipamentos de proteção adequados e adota medidas preventivas para evitar acidentes. Em resumo, a capacitação é fundamental para que o funcionário esteja preparado e qualificado para executar suas atividades de forma segura e em conformidade com as normas da NR 10.

 

 

 

 

Como é o treinamento NR 10?

O treinamento NR 10 é uma capacitação essencial para os profissionais que trabalham com eletricidade. Ele tem como objetivo fornecer conhecimentos e habilidades para lidar com os riscos envolvidos nessa área, garantindo a segurança no ambiente de trabalho. É importante ressaltar que o treinamento deve ser realizado por instituições certificadas e reconhecidas, para que a certificação obtida seja válida.

A carga horária do treinamento varia de acordo com a modalidade escolhida, mas a NR 10 estabelece uma carga mínima de 40 horas para o curso básico. O conteúdo programático abrange diversos tópicos importantes, como introdução à segurança com eletricidade, análise de riscos, medidas de controle do risco elétrico, normas técnicas brasileiras, equipamentos de proteção, entre outros.

O treinamento NR 10 pode ser realizado de forma presencial ou a distância, sendo que a parte teórica pode ser feita por meio de Educação a Distância (EaD) e a parte prática deve ser realizada presencialmente. Essa modalidade híbrida permite maior flexibilidade para os participantes. É fundamental que o treinamento seja ministrado por profissionais qualificados e que possua uma abordagem prática e interativa, visando o melhor aprendizado e assimilação dos conteúdos.

 

 

 

 

O treinamento NR 10 precisa de reciclagem?

Sim, o treinamento NR 10 precisa de reciclagem periódica. A NR 10 estabelece que, após 2 anos, os profissionais que trabalham com instalações elétricas e serviços de eletricidade devem passar por um curso de reciclagem.

Essa reciclagem tem o objetivo de atualizar e reforçar os conhecimentos adquiridos no treinamento básico, garantindo que os profissionais estejam sempre cientes das melhores práticas de segurança.

A reciclagem NR 10 é essencial porque as normas e regulamentações podem sofrer alterações ao longo do tempo, além das novas técnicas e tecnologias relacionadas ao trabalho com eletricidade que podem surgir. Além disso, o treinamento de reciclagem permite que os profissionais revisitem conceitos importantes, reforcem boas práticas e estejam atualizados com as últimas diretrizes de segurança.

Mas, fique atento: a reciclagem não substitui o treinamento básico, ela apenas complementa e reforça os conhecimentos já vistos no treinamento NR 10 básico.

Por isso, é fundamental que os profissionais estejam atentos ao prazo de validade da certificação do treinamento NR 10 e realizem a reciclagem dentro do período estabelecido. Dessa forma, eles estarão em conformidade com as exigências legais e poderão desempenhar suas atividades com segurança e responsabilidade.

 

 

 

 

Quem paga pelo treinamento NR 10?

A responsabilidade pelos custos do treinamento NR 10 varia dependendo do contexto e dos acordos estabelecidos entre empregadores e funcionários. Em geral, é comum que os custos sejam assumidos pelo empregador, já que a NR 10 estabelece que é dever da empresa fornecer a capacitação necessária aos seus funcionários.

O empregador tem o dever de garantir a segurança e saúde dos trabalhadores, e o treinamento NR 10 é uma das medidas para atingir esse objetivo. Por isso, é esperado que a empresa assuma os custos relacionados à capacitação, incluindo as despesas com instrutores, materiais didáticos e infraestrutura adequada para realização do treinamento.

Mas, é importante ressaltar que cada situação pode ser negociada entre as partes envolvidas. Em alguns casos, pode haver acordos em que os funcionários compartilhem parte dos custos, principalmente se o treinamento for considerado um investimento para a carreira profissional do colaborador.

 

 

Autônomo precisa de treinamento NR 10?

“Sou um eletricista autônomo, não respondo a nenhum tipo de supervisão ou gestão. Preciso fazer o treinamento NR 10?” 

Sim, se você é um profissional autônomo, e realiza atividades relacionadas a instalações elétricas e serviços de eletricidade também precisa do treinamento NR 10.

A norma regulamentadora não faz distinção entre profissionais autônomos e aqueles vinculados a empresas. O objetivo do treinamento é garantir a segurança e prevenir acidentes no ambiente de trabalho, independentemente do tipo de vínculo empregatício. Além disso, quando o assunto é a sua segurança é uma questão de prioridade, não é mesmo?!

O treinamento NR 10 também é um diferencial no currículo do profissional autônomo. Isso mostra o seu comprometimento com um serviço de qualidade, que prioriza a segurança.

 

 

 

 

Qual a diferença do treinamento NR 10 básico e o complementar NR10 SEP?

A NR 10 SEP (Sistema Elétrico de Potência) é uma modalidade específica do treinamento da Norma Regulamentadora NR 10. Ela é direcionada para profissionais que trabalham em instalações elétricas de alta tensão, como subestações, usinas geradoras e redes de transmissão.

O treinamento NR 10 básico aborda os aspectos gerais relacionados à segurança em instalações elétricas e serviços com eletricidade. Ele tem o objetivo de dar conhecimentos sobre os riscos, medidas de controle e procedimentos de segurança nesse contexto.

Já o treinamento complementar NR10 SEP (Sistema Elétrico de Potência) é específico para profissionais que trabalham em instalações elétricas de alta tensão.

O treinamento SEP é abordar questões mais específicas ao sistema elétrico de potência, como proteção contra choques elétricos, procedimentos operacionais, análise de riscos e demais aspectos relevantes.

Os dois treinamentos são importantes para garantir a segurança dos profissionais que lidam com eletricidade. Mas o treinamento NR 10 é mais abrangente e é pré-requisito para a realização do treinamento complementar NR10 SEP.

 

 

Atualizações NR 10 em 2020/2021?

As NR´s passam por atualizações e mudanças de tempos em tempos. A última atualização foi em 2020

A atualização da Norma NR 10 em 2020/2021 trouxe algumas modificações importantes para a área de segurança em instalações elétricas.

Dentre os principais pontos, destacam-se:

  •  a inclusão do Anexo II – Requisitos Mínimos para Sistemas Elétricos de Potência em Estabelecimentos com Alta Concentração de Crianças e Adolescentes, que estabelece diretrizes específicas para proteção de crianças e adolescentes em ambientes com sistemas elétricos de potência;
  • a ampliação das orientações sobre medidas de controle e prevenção de riscos elétricos, com maior ênfase na aplicação de dispositivos de proteção, como os DPS (Dispositivos de Proteção contra Surtos);
  • e a atualização de referências normativas, incluindo a adequação às Normas Técnicas Brasileiras (NBR) vigentes.
  • atualizações relacionadas a sistemas fotovoltaicos, equipamentos de proteção individual (EPIs), responsabilidades dos profissionais e procedimentos operacionais.

 

 

Conclusão

Em conclusão, o treinamento NR 10 é essencial para garantir a segurança dos trabalhadores que lidam com instalações elétricas e serviços de eletricidade. Ele abrange conhecimentos sobre os riscos elétricos, medidas de prevenção, equipamentos de proteção e procedimentos de segurança.

Através desse treinamento, os profissionais se tornam capacitados e habilitados para executar suas atividades de forma segura, reduzindo os riscos de acidentes e garantindo a integridade física e a saúde no ambiente de trabalho.

Além disso, a reciclagem periódica da NR 10 é fundamental para atualizar o conhecimento e reforçar as boas práticas de segurança. É responsabilidade tanto das empresas quanto dos trabalhadores assegurar a realização do treinamento e a conformidade com as exigências da norma.

 Ao investir na capacitação em NR 10, as empresas demonstram o compromisso com a segurança e bem-estar de seus colaboradores, além de fugir das penalidades legais e prejuízos dos acidentes de trabalho. Priorizar a segurança elétrica é primordial para um ambiente de trabalho saudável e produtivo.

 

BOTAO-CURSO-NR

 

 

Marlon Pascoal Pinto_autor blog engehall_Marlon Pascoal Pinto
Responsável Técnico e Instrutor de Cursos de Capacitação em Segurança do Trabalho na Engehall. Além disso, possui formação técnica em Segurança Pública, graduação em Engenharia Elétrica e duas pós-graduações: uma em Engenharia de Segurança do Trabalho e outra em Higiene Ocupacional.