Desvendando a sinalização de segurança nr10: um guia prático para profissionais da área elétrica

11

Se você é um profissional da área elétrica ou está envolvido em atividades com eletricidade, é essencial entender a importância da sinalização de segurança NR10 e como ela pode garantir um ambiente de trabalho mais seguro e protegido para você. 

Por isso, neste guia prático, vamos trazer os principais aspectos da NR10 relacionados à sinalização, fornecendo informações muito importantes para o seu dia a dia. Vamos juntos explorar esse tema fundamental e garantir mais tranquilidade na sua profissão!

 

 

Sinalização de segurança NR10: Quais os principais objetivos?

A sinalização de segurança NR10 é uma importante medida preventiva que visa alertar e orientar as pessoas sobre os riscos e cuidados necessários ao lidar com eletricidade em determinados espaços. 

Essa sinalização desempenha um papel fundamental na redução de acidentes elétricos e na preservação da integridade física dos trabalhadores e do público em geral. Por isso, a Norma Regulamentadora n.º 10 exerce um importante papel de padronizar essa sinalização, tornando-a ainda mais efetiva.

Veja alguns objetivos que essa sinalização busca atingir:

1. Alertar sobre riscos elétricos 

Em primeiro lugar, o principal objetivo da sinalização de segurança na área elétrica é chamar a atenção das pessoas para os riscos inerentes ao ambiente elétrico. 

Você deve saber que a eletricidade é uma fonte de energia significativamente perigosa, podendo causar choques elétricos, queimaduras e até mesmo a morte em casos mais graves. 

Quando nos empenhamos em sinalizar corretamente as áreas de risco, as pessoas são informadas sobre os perigos presentes e passam a tomar precauções adequadas.

2. Prevenir acidentes

Identificando áreas e equipamentos energizados, a sinalização ajuda a evitar toques acidentais. Além disso, orienta sobre o uso adequado de EPIs e demais procedimentos de segurança.

3. Orientar a circulação segura 

A sinalização direciona a circulação de pessoas em ambientes que trabalham com eletricidade, indicando rotas seguras, áreas restritas e pontos críticos.

4. Identificar equipamentos e dispositivos

A sinalização clara e padronizada facilita o reconhecimento de componentes elétricos, tornando o trabalho mais eficiente e seguro.

5. Atender à Sinalização de Segurança NR10

A NR10, por exemplo, exige a sinalização de segurança para a regularização das empresas e, principalmente, para garantir a segurança dos trabalhadores.

6. Aumentar a conscientização

Além de alertar sobre riscos, a sinalização promove uma cultura de segurança, incentivando práticas seguras no manuseio da eletricidade.

Em suma, a sinalização de segurança na área elétrica desempenha um papel crucial, desde o alerta sobre os riscos elétricos até a promoção de uma cultura de segurança. 

Quando cumprem com os padrões de sinalização, as empresas e organizações demonstram seu comprometimento com a segurança e com a preservação da vida, garantindo um ambiente confiável e seguro para todos.

 

 

Quais são os tipos de sinalização de segurança NR10?

Cada tipo de sinalização possui um significado específico, alertando para riscos, proibições, advertências ou identificando informações essenciais para o manuseio adequado dos equipamentos. 

Assim, o primeiro passo prático é entender o que, de fato, cada uma das sinalizações indicam.

  • Placas de advertência: placas retangulares, geralmente de cor amarela com faixa preta no topo e mensagens em preto, com ou sem ícones relacionados, indicando áreas onde há risco elétrico. Exemplos comuns são “Perigo – Alta Tensão”, “Área Restrita” e “Risco de Choque Elétrico”;
  • Etiquetas de Identificação: etiquetas adesivas fixadas em equipamentos, painéis elétricos ou dispositivos que identificam a presença de tensão elétrica, com informações sobre voltagem, tensão nominal, instruções de segurança e outras informações importantes;
  • Placas de Aterramento: representadas por três linhas paralelas conectadas a uma linha em forma de T. Indicam pontos específicos de aterramento, sinalizando locais onde devem ser conectados os cabos de aterramento para garantir a segurança;
  • Placas de Sinalização de Saída de Emergência: embora não sejam exclusivas da NR10, são fundamentais para indicar rotas seguras de saída em casos de emergência;
  • Etiquetas de Bloqueio e Etiquetas de Advertência: usadas em procedimentos de bloqueio e etiquetagem para informar sobre a indisponibilidade de equipamentos em manutenção e alertar sobre os riscos de ligar dispositivos bloqueados.
  • Placas de Orientação: costumam contar com com setas ou outras informações direcionais para indicar rotas seguras, saídas de emergência e caminhos adequados para circulação em áreas elétricas.
  • Símbolo de Proibição: representado por um círculo vermelho com uma barra diagonal na cor preta, indica a proibição de determinada ação ou comportamento, como o acesso a uma área restrita ou tocar em equipamentos energizados.
  • Cones e Fitas Zebradas: embora não sejam placas propriamente ditas, cones e fitas zebradas também são utilizados para sinalizar temporariamente áreas de risco e impedir o acesso de pessoas não autorizadas.

 

 

Quais são as cores utilizadas na sinalização de segurança?

Primeiramente, é preciso saber que a NR 10 faz referência à NR 26 quando se trata da sinalização de segurança. De acordo com a Norma Regulamentadora 26, as empresas devem seguir as orientações da NBR 7195 da ABNT, ou seja, utilizar cores específicas em cada tipo de sinalização. 

Por isso, conhecer o significado de cada cor é fundamental.

  • Vermelho: indica equipamentos de combate a incêndio e pontos de parada obrigatória. Sinaliza situações críticas que exigem ação imediata;
  • Laranja: associada ao aviso de “perigo” em partes móveis de equipamentos e caixas de dispositivos elétricos, entre outros. Alerta os trabalhadores sobre áreas de risco e com necessidade de cautela;
  • Amarelo: é a cor da “atenção”. Deve ser usada em parapeitos, pisos e faixas de circulação, indicando áreas de cuidado e prevenção;
  • Verde: simboliza”segurança”. É aplicada em locais e equipamentos destinados a primeiros socorros e equipamentos de proteção individual;
  • Azul: indica “ação obrigatória”, sendo usado para destacar a necessidade do uso de EPIs (Equipamentos de Proteção Individual) em determinadas áreas ou tarefas;
  • Púrpura: “perigo de radiação”. É empregada em locais onde materiais radioativos são manipulados ou armazenados;
  • Branco: usado para demarcar corredores de circulação exclusiva de pessoas e para indicar os coletores de resíduos de serviços de saúde;
  • Preto: indica a área onde serão posicionados os coletores de resíduos, exceto os de serviços de saúde, facilitando o descarte correto de materiais.

 

 

Garantindo a eficácia da Sinalização de Segurança NR10

Antes de mais nada, garantir a eficácia da sinalização de segurança na área elétrica é uma responsabilidade tanto da empresa quanto dos próprios colaboradores. Dessa forma, a prevenção de acidentes é  integral e coletiva. 

Para alcançar esse objetivo, algumas recomendações devem ser seguidas para ter a certeza de que a sinalização será compreendida, respeitada e adequada ao ambiente de trabalho. 

Confira algumas recomendações finais e boas práticas que você pode adotar para  maximizar a eficiência da sinalização de segurança NR10.

Adequação às Normas e Regulamentações

Assegure-se de que toda a sinalização de segurança na área elétrica esteja em conformidade com as normas e regulamentações estabelecidas por órgãos competentes, como a ABNT e a NR-10. 

Familiarize-se com as diretrizes específicas para cores, símbolos e posicionamento correto das placas de segurança. Esse cuidado garantirá a universalidade da compreensão dos sinais.

 

Identificação e Avaliação de Riscos

Realize uma identificação minuciosa dos riscos presentes no ambiente de trabalho antes de implementar a sinalização de segurança elétrica. Faça uma avaliação detalhada para identificar áreas de alta tensão, equipamentos perigosos e zonas de risco de choque elétrico. 

Assim, você garante que a sinalização estratégica alertará e informará adequadamente os trabalhadores.

 

Visibilidade e Legibilidade

A sinalização de segurança deve ser claramente visível e facilmente legível para todos os trabalhadores envolvidos com eletricidade. Posicione as placas em locais estratégicos, garantindo que se destaquem no ambiente. 

Escolha cores observando os regramentos e tamanhos adequados para uma rápida percepção, mesmo em situações de emergência. Não esqueça que contar com avisos sonoros também é importante, principalmente para oferecer acessibilidade.

Símbolos Universais e compreensíveis

Utilize símbolos universalmente reconhecidos para representar os riscos elétricos e as ações indicadas para enfrentá-los. Isso porque símbolos padronizados atravessam barreiras linguísticas e culturais, assegurando a compreensão por todos. 

Sempre evite símbolos ambíguos que podem levar a interpretações equivocadas.

Treinamento e conscientização

A conscientização dos trabalhadores é fundamental para a eficácia da sinalização de segurança. Realize treinamentos regulares, explicando o significado da sinalização, os riscos associados e as medidas preventivas. Incentive o cumprimento das normas de segurança e destaque a importância de respeitar a sinalização como meio de proteção individual e coletiva.

Manutenção e atualização

Mantenha a sinalização de segurança em boas condições e sempre atualizada. Realize inspeções regulares para verificar se as placas estão intactas, limpas e visíveis. Faça ajustes conforme necessário para refletir mudanças no ambiente de trabalho e novos riscos identificados.

 

 

Faça a sua parte!

Seguindo essas recomendações finais e conhecendo as principais diretrizes, os profissionais da área elétrica contribuirão significativamente para um ambiente de trabalho mais seguro e protegido contra acidentes e riscos. 

Em resumo, a sinalização de segurança, quando bem planejada, implementada e mantida, torna-se uma ferramenta essencial na preservação da integridade física e na promoção de uma cultura de segurança no ambiente de trabalho elétrico.

BOTAO CURSO NR 10

Marlon Pascoal Pinto_autor blog engehall_Marlon Pascoal Pinto
Responsável Técnico e Instrutor de Cursos de Capacitação em Segurança do Trabalho na Engehall. Além disso, possui formação técnica em Segurança Pública, graduação em Engenharia Elétrica e duas pós-graduações: uma em Engenharia de Segurança do Trabalho e outra em Higiene Ocupacional.