DPS classe 1

DPS classe 1 e 2

Guia Completo sobre o Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) Classe 1

O Dispositivo de Proteção contra Surtos (DPS) Classe 1 é um componente crucial em sistemas de proteção elétrica, especialmente projetado para lidar com surtos de alta energia, tipicamente causados por descargas atmosféricas diretas, ou seja, raios. Este guia detalha as características, aplicações e importância do DPS Classe 1, proporcionando uma compreensão abrangente sobre sua funcionalidade e necessidade.

Definição e Função do DPS Classe 1

O DPS Classe 1 é projetado para proteger as instalações elétricas contra os impactos diretos de raios ou surtos de grande magnitude transmitidos pela rede de energia elétrica. Esses dispositivos são capazes de suportar e dissipar uma quantidade significativa de energia elétrica instantaneamente, prevenindo danos aos componentes do sistema elétrico e garantindo segurança às edificações e seus ocupantes.

Características Técnicas do DPS Classe 1

  • Capacidade de Descarga: O DPS Classe 1 pode suportar correntes de descarga na ordem de 10 a 100 kA (kiloamperes).
  • Tecnologia de Proteção: Geralmente utiliza varistores de óxido metálico (MOV) ou centelhadores a gás (GDT) para gerenciar altas tensões e correntes.
  • Resposta Rápida: Atua em microssegundos para responder a surtos, essencial para proteger contra raios diretos.

Aplicações do DPS Classe 1

O DPS Classe 1 é especialmente recomendado para:

  • Edificações Expostas: Áreas com alta incidência de raios como zonas rurais, industriais ou edifícios altos.
  • Infraestruturas Críticas: Estações de energia, torres de comunicação e instalações industriais que requerem um nível superior de proteção.
  • Ponto de Entrada de Energia: Instalação na entrada de serviço elétrico para interceptar surtos antes que eles entrem na rede interna.
YouTube player

Instalação e Localização

A instalação adequada do DPS Classe 1 é crucial para sua eficácia:

  • Ponto de Entrada: Deve ser instalado no ponto de entrada da alimentação elétrica da edificação, idealmente junto ao medidor ou ao main switch.
  • Aterramento Adequado: Um sistema de aterramento eficiente é vital para a funcionalidade do DPS, permitindo a dissipação segura da corrente de surto.

Normas e Regulamentações

A utilização do DPS Classe 1 é frequentemente regulamentada por normas nacionais e internacionais, como a NBR 5410 no Brasil, que especificam os requisitos para proteção contra descargas atmosféricas. Essas normas ajudam a determinar quando e como os dispositivos devem ser utilizados, baseando-se em estudos de risco e características geográficas da região.

Manutenção e Testes

  • Inspeções Regulares: Deve-se realizar verificações periódicas para garantir que o DPS não está danificado ou degradado ao longo do tempo.
  • Testes de Funcionamento: Utilização de equipamentos especializados para testar a capacidade do DPS de reagir a surtos, assegurando sua prontidão operacional.

Importância do DPS Classe 1 na Proteção Elétrica

A implementação do DPS Classe I é uma estratégia essencial para proteger sistemas elétricos contra as formas mais severas de surtos elétricos. Sua capacidade de manejar diretamente descargas de raios o torna indispensável em áreas propensas a tempestades severas. Além disso, ele contribui significativamente para a redução de custos com manutenção e substituição de equipamentos, ao prevenir danos causados por surtos elétricos.

Conclusão

O DPS Classe I é uma ferramenta vital para qualquer sistema de proteção contra surtos, especialmente em locais onde o risco de impactos diretos de raios é alto. Seu uso não apenas aumenta a segurança das instalações elétricas, mas também protege a integridade de equipamentos e a segurança das pessoas.

Conheça o Treinamento NR10.

Perguntas frequentes sobre Dispositivos de Proteção contra Surtos (DPS)

O que é um DPS Classe 1?

O DPS Classe 1 é um dispositivo de proteção projetado para interceptar e dissipar surtos elétricos de grande magnitude, tipicamente os causados por descargas atmosféricas diretas (raios). Sua principal função é proteger a infraestrutura elétrica e equipamentos conectados contra danos significativos que podem ocorrer devido a esses surtos extremos.

Qual a diferença entre DPS tipo I, II e III?

  • DPS Tipo I: Projetado para lidar com surtos diretos de raios, tem alta capacidade de suportar correntes muito elevadas. É instalado no ponto de entrada de energia da edificação.
  • DPS Tipo II: Utilizado para proteger contra surtos de energia induzidos, como os causados por chaveamentos na rede ou por raios indiretos. Normalmente é instalado no quadro de distribuição após o DPS Tipo I.
  • DPS Tipo III: Destina-se a oferecer proteção adicional para equipamentos sensíveis dentro da edificação, lidando com surtos residuais após a atuação dos tipos I e II. Geralmente é instalado próximo aos dispositivos que requerem proteção extra.

Quando usar DPS Classe 2?

O DPS Classe 2 deve ser usado em instalações onde a proteção contra surtos diretos de raios (DPS Classe 1) não é necessária, mas ainda assim é preciso proteger a infraestrutura elétrica contra surtos induzidos e transmitidos. É ideal para residências, escritórios e pequenos comércios situados em áreas com menor incidência de raios.

Quais são os parâmetros mínimos para a especificação de um DPS tipo 1?

Os parâmetros mínimos para a especificação de um DPS Tipo 1 incluem:

  • Capacidade Máxima de Descarga (Imax): Geralmente superior a 12.5 kA, podendo alcançar até 100 kA para locais de alto risco.
  • Nível de Proteção de Tensão (Up): Deve ser baixo o suficiente para garantir que as tensões de surto sejam reduzidas a um nível seguro antes de atingirem os equipamentos protegidos.
  • Tempo de Resposta: O mais rápido possível, tipicamente na ordem de microssegundos.

Quando usar DPS Classe 1?

Deve ser usado em áreas com alto risco de descargas atmosféricas diretas, como em regiões geográficas propensas a raios, edificações altas, torres de comunicação, e instalações industriais expostas.

O que é DPS Classe 1 2?

O DPS Classe 1 2 é um termo usado para descrever dispositivos que combinam as características dos DPS Classe 1 e Classe 2 em um único produto. Estes dispositivos são capazes de lidar tanto com surtos de grande magnitude provenientes de descargas diretas quanto com surtos menores induzidos ou transmitidos.

Quais os 3 tipos de DPS?

Como mencionado anteriormente, existem três tipos principais:

  1. DPS Tipo I: Para proteção contra descargas diretas de raios.
  2. DPS Tipo II: Para proteção contra surtos induzidos.
  3. DPS Tipo III: Para proteção adicional de equipamentos sensíveis contra surtos residuais.

Como saber qual DPS devo usar?

Para determinar qual DPS usar, considere:

  • Localização geográfica: Áreas com alta incidência de raios exigem DPS Tipo I.
  • Tipo de instalação: Residências e pequenos comércios geralmente requerem pelo menos um DPS Tipo II.
  • Equipamentos a serem protegidos: Equipamentos sensíveis podem necessitar de um DPS Tipo III para proteção adicional.

Tem que colocar DPS no neutro?

Sim, em sistemas onde o neutro pode carregar corrente de surto (sistemas TN, por exemplo), é crucial instalar DPS também no neutro para garantir uma proteção eficaz contra surtos. Isso assegura que todas as vias potenciais de surto estejam adequadamente protegidas.

 

 

super promocao curso de eletricista